Menu

Eletrodos

01/10/18

Uma grande variedade de dispositivos está disponível no mercado para a realização de eletrocardiograma (ECG), teste ergométrico, holter etc. Portanto, é essencial que tais dispositivos sejam validados e qualificados em relação à sua exatidão, para que possamos reconhecer e entender melhor as limitações técnicas de cada método, evitando erros diagnósticos com consequências danosas ao paciente.

Um aparelho de eletrocardiografia é um instrumento ou sistema de aquisição e processamento da atividade elétrica cardíaca. Os sinais elétricos do coração são adquiridos através de eletrodos aplicados na superfície do tórax. Tais sinais são filtrados e processados por meio de sistemas computadorizados, gerando expressões gráficas e numéricas, que são interpretadas pelo médico. A demonstração do resultado poderá ser visualizada em tela, devendo permitir a sua impressão em papel, além de possibilitar a edição dos dados processados pelo médico ou operador.

Os eletrodos mais frequentemente empregados na monitorização contínua são os do tipo autoadesivos aplicados ao tórax ou pulseiras aplicadas nas extremidades. Os eletrodos autoadesivos são confeccionados em espuma de alta densidade, macia, hipoalergênica, tendo uma face com a marca do produto e pino de aço-inox, e a outra face com adesivo e contra pino de AgCL e gel sólido de cloreto de potássio (KCl).

 

  1. Eletrodo em gel sólido

                             O cabo condutor do eletrocardiógrafo é encaixado no pino do eletrodo e o corpo do paciente age como um grande condutor de eletricidade, que é gerada no coração e que pode ser detectada por esses eletrodos aplicados na pele. Qualquer impulso elétrico que se mova em direção a um eletrodo positivo produz uma onda com deflexão positiva. O impulso elétrico que se move em direção contrária ao eletrodo positivo produz uma deflexão negativa.

Esse tipo de eletrodo pode ser utilizado para monitorização cardíaca, eletrocardiograma, teste ergométrico e holter.

O Gel sólido proporciona condutibilidade eficaz, reduzindo o risco de interferência. Referente ao eletrodo, tanto o formato gota, quanto o formato retangular podem ser utilizados para as mesmas funções. A variação pode ocorrer nos tamanhos para utilização padrão (adultos), infantil ou neonatal. Esse último deve ser menor, devido ao tamanho do tórax do recém-nascido ser bem menor em relação à utilização infantil.

A adequada monitorização cardíaca coopera com a possibilidade de manter sob conhecimento da equipe assistencial, eventos que representam elementos definidores e/ou remodeladores de decisões terapêuticas em prol do beneficiário. Além disso, grande parte dos exames cardiológicos utilizam esse dispositivo.

A fixação adequada e a qualidade desse dispositivo são de suma importância para a adequada assistência cardíaca do paciente ou exames diagnósticos.

 

Fonte:

Normatização dos equipamentos e técnicas para a realização de exames de eletrocardiografia e eletrocardiografia de alta resolução. Arq. Bras. Cardiol. 2003, 80 (5):572-578.

http://www.saudedireta.com.br/docsupload/1340107854Cap_136.pdf

SILVA, R. G. et al. Fatores de risco e morbimortalidade associados à fibrilação atrial no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Arq.Bras.Cardiol. São Paulo, v.83, n° 2, ago.2004.

- As opiniões aqui expressas são as do autor e não refletem necessariamente as da Labor Import. A empresa não assume qualquer responsabilidade por erros nas informações aqui contidas, nem por qualquer dano que possa decorrer do uso delas ou da confiança nelas.


Avise-me quando chegar Nós vamos lhe informar quando o produto chegar em nosso estoque. Basta deixar seu email abaixo.
Email Nós não vamos compartilhar seu email com ninguém.