Menu

Como identificar um hipocondríaco

26/06/17

A obsessão com a ideia de ter algum problema grave de saúde, o fato de não acreditar no diagnóstico detectado pelo médico após uma consulta e a preocupação excessiva com a saúde, são fatores que podem estar relacionados à hipocondria, uma perturbação psicológica em que são percebidos sintomas físicos, embora o indivíduo creia intensamente que está com alguma patologia crítica de nível elevado.

hipocondríaco

Esse diagnóstico é constatado anualmente no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, em mais de 150 mil casos, sendo uma doença preocupante e que geralmente é adquirida na vida adulta. Estudos comprovam que o tratamento desses pacientes pode durar anos ou a vida inteira deles.

Entre alguns fatores já citados, na hipocondria é comum que o paciente sinta um medo intenso e prolongado de alguma doença grave, ou que queira consultar ou mudar de médico com frequência ou, no mundo atual, com a tecnologia e a internet à disposição, queira encontrar sites que façam a leitura do que a pessoa está sentindo naquele momento de forma totalmente inadequada e errônea, sem qualquer fundamentação científica, causando danos associados ao Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), à depressão e à ansiedade.

Os sintomas mais temidos por quem sofre da doença são: dor no peito, o que poderia levar a um processo de infarto; sede crônica, muitas vezes associada à diabetes; perdas ocasionais de memória e vir a sofrer do mal de Alzheimer; dificuldade para respirar, relacionada pelo hipocondríaco às doenças cardiovasculares; dores de cabeça crônicas; e tosses constantes, que são associadas à presença de tumores, meningite, tuberculose ou câncer.

Entre tratamentos e/ou medicamentos prescritos por um profissional, a terapia é uma das maneiras mais eficazes de amenizar ou deter esse comportamento que traz distúrbios negativos, a fim de buscar qualidade de vida e saúde mental.

O teste abaixo é aplicado mundialmente para avaliar a possibilidade do diagnóstico de hipocondria, se chama Índice de Whiteley. Caso o paciente responda ‘sim’ a oito ou mais das quatorze perguntas abaixo, é preciso procurar auxílio médico. As perguntas que deve-se fazer:

– Você se preocupa o tempo todo com a possibilidade de ter alguma doença séria?

– Você sofre de dores e sintomas variados?

– Você presta muita atenção a tudo o que acontece no seu corpo?

– Você está muito preocupado com sua saúde?

– Você tem sintomas de doenças muito graves com frequência?

– Ao ser informado de alguma doença grave (pela mídia), você se preocupa com a possibilidade de adoecer?

– Quando está doente, você se preocupa e se incomoda se alguém lhe diz que já está melhor?

– Você está acometido com sintomas diferentes?

– Você costuma até duvidar de si mesmo e buscar outras razões?

– Você custa a acreditar no médico quando ele afirma que você não tem nenhuma doença?

– Você tem a sensação de que as pessoas não levam a sério a sua doença?

– Você tem convicção de que a sua preocupação com saúde é maior que a dos seus amigos?

– Você acredita que há algo no seu corpo que está funcionando mal?

– Você tem medo de alguma doença?

 

Referências Bibliográficas:

Ministério da Saúde | Hipocondria

SBPSP – Sociedade Brasileira de Psicanálise

- As opiniões aqui expressas são as do autor e não refletem necessariamente as da Labor Import. A empresa não assume qualquer responsabilidade por erros nas informações aqui contidas, nem por qualquer dano que possa decorrer do uso delas ou da confiança nelas.
  • Se preferir, escolha o assunto :)

  • Tags

  • Posts Recentes



  • Avise-me quando chegar Nós vamos lhe informar quando o produto chegar em nosso estoque. Basta deixar seu email abaixo.
    Email Nós não vamos compartilhar seu email com ninguém.